sábado, 4 de dezembro de 2010

Ficção al dente, para quem gosta de ler, escrever e comer


Essa receita é diferente: leva bons livros, criatividade e muitos exercícios práticos de escrita. Sem nenhuma parcimônia, juntam-se à cabana de doces de João e Maria, os apetites de Salvo Montalbano e Nero Wolf, os dotes de Tita, e dona Flor, as madeleines de Proust e lendas indígenas. Pitadas generosas de Camara Cascudo e Brillat-Savarin, entre outros, para temperar.
Os ingredientes fazem parte da oficina Comida & Literatura, um dos cursos da Oficina de Escrita Criativa. A escola foi criada pela jornalista e dramaturga Rosangela Petta, e a dona Rô, quando coloca na cabeça de fazer uma coisa, faz com excelência. No site da escola (clique aqui),  você encontra a proposta da oficina, datas, conhece os cursos e os ministrantes. Eu também estou lá, muito feliz em participar desse empreendimento.
As melhores horas do dia passo na pesquisa desse universo de palavras e sabores. Os sentidos como aliados para a imaginação do leitor, ferramentas para a criatividade do autor. Além da pesquisa nos livros, a preparação das aulas trazem com uma força tremenda memórias dos restaurantes onde trabalhei, a escola em Bolonha, as pessoas com as quais convivi, alunos, professores, pratos inesquecíveis, histórias e mais histórias...
Algumas já postei aqui no blog, como a viagem para Malta com os alunos do curso de ristorazione, ou a lembrança da Rosa, seus passatelli e seu gênio difícil. Em breve, outras virão...

postado por Alessandra 

Nenhum comentário: