domingo, 8 de novembro de 2009

Sair para quê?

Não entendam mal: não sou uma eremita ou reclusa. Adoro uma balada, curto o burburinho de um restaurante ou boteco, me divirto demais observando as pessoas e conhecendo lugares novos. Mas preciso dizer que mesmo em São Paulo, onde existem milhares de restaurantes (algumas dezenas realmente bons) me dá uma preguiça de sair de casa...
Os fatores são três. O principal é o cansaço. Chego em casa do trabalho e nem quero pensar em sair de novo. O segundo é e a desconfiança: será que realmente vou encontrar "out there" o que realmente estou com vontade de comer? E vai ser bom? O terceiro é o preço. Quem faz compras, cozinha e sabe exatamente o valor de um prato se assusta com "a dolorosa" depois de uma refeição fora de casa. Mesmo levando em conta o custo da matéria prima, os encargos, a folha de pagamento, o aluguel e outras despesas que geralmente vêm embutidas na conta de restaurantes, tem gente que abusa e muito.
Com muito pouco fizemos um jantar delicioso, a quatro mãos, na última sexta-feira. Duvido que a gente comeria tão bem em qualquer lugar. E foi divertido, relaxante. Celso fez as batatas e os tomates. Eu cuidei da carne. Tudo sem ter que trocar de roupa, retocar o make-up, de chinelo no pé e com a vantagem de poder repetir o prato quantas vezes a fome mandar.

Para a carne:
300 gr de filé mignon suíno em uma peça só
1 copo de vinho branco
1 talo de salsão
2 dentes de alho
2 folhas de louro
1 colher de sopa de azeite
Sal e pimenta do reino

Como fazer:
1) Tempere a carne com sal e pimenta do reino.
2) Pique o alho e corte o salsão em fatias.
3) Coloque a carne em um saco plástico e junte o vinho, o azeite, o salsão, o alho e o louro. Feche bem e deixe na geladeira. (Obs.: essa parte foi feita pela manhã).

Para os tomates recheados:
Ingredientes:
4 tomates não muito maduros
2 dentes de alho picados
4 torradas integrais da Bauducco
1 colher de sopa de pasta de anchovas (ou sardinhas anchovadas bem amassadas)
1 colher de sopa de alcaparras picadas
1 colher de sopa de nozes picadas
1 colhes de sopa de uvas passa picadas
2 colheres de sopa de queijo parmesão ralado
2 colheres de sopa de azeite
Sal e pimenta do reino

Como fazer:
1) Corte os tomates ao meio pelo sentido do comprimento e retire as sementes, sem furar ou romper o tomate.
2) Passe um pouco de sal na cavidade e arrume os tomates com a parte vazia para cima sobre um refratário untado.
3) Em uma tigela, misture a pasta de alice com o azeite ou se preferir manteiga). Esmigalhe bem as torradas dentro dessa mesma tigela. Junte o alho picado, as alcaparras, as nozes , o parmesão, as uvas-passa e tempere com um pouco de pimenta do reino. Você precisa obter uma farofa dessa mistura, quase uma pasta, úmida.
4) Distribua essa pasta dentro das cavidades dos tomates e reserve.

Para as batatas bravas:
4 batatas (usei as rosadas holandesas, que também chamam de Asterix)
4 colheres de sopa de maionese
1 colher de sopa de catchup
1 colher de sopa de molho inglês
1 colher de chá de molho de pimenta

Como fazer.
1) Descasque as batatas e corte em cubos grandes.
2) Coloque em um prato com papel filme por cima e cozinhe no microondas por dois minutos na temperatura máxima, até que fiquem macias, mas sem desmanchar. Elas precisam ficar consistentes.
Ou, se você preferir, cozinhe as batatas com casca em água fervente, retire quando estiverem cozidas, descasque, corte em cubos grandes e deixe esfriar na geladeira.

Como eu sempre digo, a logística na cozinha é tudo! Com essas etapas prontas (que podem ser feitas de manhã, um dia antes ou por outra pessoa) é força na peruca e montar o jantar.

- Acenda o forno.
- Separe uma panela que pode ir ao fogo e ao forno depois (eu uso uma frigideira que perdeu o cabo...funciona, uai!)
- Retire a carne da marinada (mas reserve a mesma). Escorra bem todo o líquido e coloque-a em um prato. Polvilhe a carne com um punhado de farinha de trigo, até cobrir toda a superfície.
- Leve a panela ao fogo com um bocado de azeite.
- Quando o azeite estiver bem quente, deite a carne e deixe dourar por todos os lados. lembre-se: nesse caso a fumaça é nossa amiga, não ligue para ela...
- Quando estiver bem dourada, retire a carne.
- Na mesma frigideira (e com muito cuidado pois podem subir algumas labaredas de fogo) coloque o líquido e as ervas da marinada. Refogue por alguns minutos.

- Volte a carne para essa panela e leve tudo ao forno. Deixe em temperatura média (180 a 200 graus) por uns vinte minutos. A carne deve assar e ficar rosadinha por dentro.
- Coloque também no forno os tomates recheados, regados com um fio de azeite.
- Enquanto a carne e os tomates assam prepare as batatas.
- Leve ao fogo uma frigideira com óleo de cereais.
- Misture em uma tigela a maionese, o catchup, o molho inglês e o molho de pimentas (é só por causa da pimenta que esse prato se chama batatas - ou papas - bravas).
- Quando o óleo estiver quente, frite neles as batatas em cubos pré-cozidas. É rapidinho!

Para servir o prato, fatie a carne, disponha tomates, batatas e o molho no prato e bom apetite!
Quanto vale o show?

Postado por Alê

3 comentários:

Arlete disse...

Que delícia !

Dá água na boca !

Preciso destes cozinheiros, na minha casa....

Pode ser, quando ?

Alessandra disse...

Oi Arlete! Estamos ansiosos para inaugurar a cozinha nova! É só marcar! Beijos

Alessandra Porro & Celso Cury disse...

Ah, esqueci de te agradecer pelos lindos apeterechos! Já já vão render um posto... beijos