sexta-feira, 21 de agosto de 2009

O santo das pimentas

Ele entende tudo de pimentas. Sabe onde se planta, quem planta, quando se colhe e conhece o grau de "picância" de cada uma. Explica as oscilações de preço do produto levando em conta desde as intempéries e a sazonalidade de cada uma, até a preferência dos restaurantes por determinados tipos, o que torna difícil encontrar algumas variedades no varejo. Além de especialista, o seu Santo das Pimentas é de uma simpatia incrível. Atende todo mundo, no Mercado Municipal Kinjo Yamato , com uma disponibilidade cada vez mais rara. Da primeira vez que estivemos lá, buscávamos um tipo especial, uma pimentinha redonda, bem ardida, com a qual se faz uma conserva de atum e alcaparras, típica do sul da itália. Infelizmente ainda não começaram a plantar por aqui. Mas saímos de lá com uma receita de conserva de pimentas que deu muito certo. Seu Santo (sim, esse é o nome dele), fez um mix com malaguetas, dedo de moça, biquinho, habanero, pimenta de cheiro, cumari, cambuci e ensinou a preparar assim:

Conserva de pimentas

- Lave bem todas as pimentas sob água corrente e retire os cabinhos e folhas. Para manusear com tranquilidade, use luvas de látex. Algumas são tão picantes que chegam a dar bolhas nas mãos.
- Coloque-as em uma bacia e cubra com álcool de cereais. Jamais use álcool para limpeza doméstica, esses geralmente têm essências! Deixe de molho por uns 10 minutos.
- Escorra o álcool e disponha as pimentas sobre um pano de prato limpo e seco. Espere secar.
- Leve ao fogo uma panela grande com óleo de cereais (novo, sem ser usado), na quantidade suficiente para cobrir as pimentas. Ou use azeite ou ainda, uma mistura de azeite e óleo em partes iguais.
- Quando o óleo estiver bem quente, apague o fogo e despeje aí com muito cuidado as pimentas que já devem estar completamente secas. Junte também umas folhas de louro - lavadas e secas - e uns dentes de alho descascados.
- Tampe a panela e deixe esfriar bem. Quando estiver bem frio, coloque as pimentas e o óleo em um pote de vidro esterilizado (muito bem lavado, fervido em água por cerca de 10 minutos).

Para manter essa conserva, não deixe ninguém ficar cheirando, que é o pior jeito de transmitir bactérias, não pesque pimentas em conserva com talheres sujos e mantenha o pote em um lugar fresco e escuro. Deixe-a descansar por pelo menos um mês antes de consumir.
Além de usar as pimentas inteiras ou em pedaços para temperar feijão, carnes, massas, elas podem ser transformadas num delicioso creme com a ajuda do processador. Para isso separe algumas das pimentas, parte do óleo da conserva e se quiser dar mais àcidez, acrescente um pouco de vinagre ou de cachaça na hora de processar. Esse molhinho vai bem em sanduíches, para acompanhar petiscos e canapés. Conserve em pote fechado na geladeira.
Postado por Alê

2 comentários:

mr. pepper sartori disse...

Adoro pimentas e de hoby meus molhos estão virando um negócio...
http://mrpeppersartori.no.comunidades.net/
http://mrpeppersartori.blogspot.com/

Betti Sustrhell disse...

Tive a sorte de conhecer este homem! Eu não sabia o que era realmente um mito!
Um abraço!
Elena