segunda-feira, 20 de julho de 2009

Temperos fresquinhos

Quem não tem horta, se vira como pode. Fiz uma experiência para ter temperos frescos, mesmo morando em apartamento. O pé de louro (acima) se deu bem na varanda, onde não bate sol direto, mas tem muita luz. O arbusto é perene e o temperinho do feijão, das sopas e assados está garantido.
Já o lugar do pé de sálvia (abaixo) é na lavanderia, o único canto do apartamento aonde bate sol durante metade do dia. O vaso suspenso quebra um baita galho e plantinha está se desenvolvendo muito bem. Com as folhas fresquinhas dá para fazer um tempero super rápido para o espaguete: basta lavar, fritar na manteiga com um fio de azeite (para a manteiga não queimar), sal e pimenta do reino e está pronto um molho delicioso para uma massa rápida, fresquim, fresquim. Essa manteiga temperada também vai muito bem sobre carnes grelhadas.
É importante adubar os vasos a cada 2 meses. Alterno o composto 10-10-10 com esterco de galinha e sempre junto terra vegetal. E regar, né?
Postado por Alê

2 comentários:

Anônimo disse...

o foda é lembrar de regar..... rsrsrs.....

Alessandra disse...

Tadinhas das plantinhas! O louro até resiste mais, mas a sálvia murcha muito ráído sem água e você vê de longe que a plantinha não está feliz. Não deixe as pobrezinhas morrerem de sede!!