domingo, 30 de novembro de 2008

Coq au vin

No livro Gastronomie Pratique (1928), de Ali Bab – pseudônimo do engenheiro francês Henri Babinski – o autor explica que o prato data do século XVI e era preparado sobre um fogo vivo, diante dos convivas nas hospedarias francesas. E até ele recomenda que ao invés do galo, use-se um jovem frango.

Ingredientes:
1 quilo de coxas de frango, sem os ossos das pontas
50 gr. de manteiga
100 gramas de bacon ou pancetta
1 cebola pequena picada
1 dente de alho
1 cálice de conhaque
1 xícara de caldo de galinha
½ litro de vinho tinto seco
2 xícaras de cebolinhas pérola (aquelas bem pequenas, apropriadas para conservas)
2 xícaras de cogumelos de Paris frescos
1 colher de sopa de farinha de trigo
½ xícara de salsinha bem picada
Sal e pimenta do reino a gosto

Preparo:
1) Derreta metade da manteiga em uma caçarola, junte a panceta ou bacon picado e toste bem.
2) Junte o frango (para deixar o prato mais leve, retire a pele) e deixe dourar de todos os lados. Acrescente a cebola e o alho picados e refogue. Junte o cálice de conhaque. Ao evaporar, despeje o caldo de galinha e o vinho tinto. Baixe o fogo e cozinhe por 20 minutos.
3) Junte as cebolinhas e cozinhe por mais 20 minutos, mas sem deixar o frango desmanchar.
4) Passado esse tempo, acrescente os champignons, e termine de cozinhar em fogo alto com a panela destampada.
5) Misture à parte a manteiga restante com a farinha de trigo até obter uma pasta homogênea, despeje na panela misturando bem e salpique com salsinha. Sirva em seguida.

*** Esse prato vai muito bem com batatas cozidas em água e sal, purê de batatas ou Risoto branco com parmesão muito fácil de fazer:
Refogue 1 cebola ralada em 1 colher de sopa de manteiga e junte 1 xícara de arroz arbório. Regue com vinho branco e seco. Quando o vinho evaporar, vá juntando caldo de galinha, misturando sempre, até ficar cozido, porem não muito mole, al dente. Finalize com mais manteiga e uma generosa porção de queijo parmesão ralado na hora.

Nenhum comentário: