domingo, 19 de outubro de 2008

Um híbrido mineiro-irlandês-baiano

Eu olhava para aquele pedaço de maminha, bonito, todo entremeado de gordura e nada... O vento não dava vontade de acender a churrasqueira. Rechear? Naaaãaa... Picadinho? Talvez, quem sabe. Aí me lembrei de um picadinho na cerveja preta que o Bernard fazia aqui em São Paulo, uma delícia. Não sei que carne ele usava, nem os outros ingredientes. Assim resolvi só cortar a carne ao meio para caber na panela. Minha cara-metade, o Celso, sacou a manteiga de garrafa (Serranorte, muito boa), eu investi na panela de pedra que comprei recentemente em Tiradentes. A Guiness a gente teve que buscar no mercado e, no melhor estilo “baixa a geladeira na panela”, saiu isso:

Maminha do Homer

Ingredientes
1 maminha de cerca 800 g
1 lata grande de cerveja Guiness em temperatura ambiente
2 colheres de sopa de manteiga de garrafa
3 cebolas médias
½ maço de salsinha
3 folhas de louro
1 pitada de páprica picante
1 colher de chá de pimenta do reino moída na hora
Sal grosso

Modo de fazer
1)Coloque a maminha sobre uma tábua.
2) Em uma tigelinha misture a metade da manteiga de garrafa, a pimenta, a páprica e o sal.
3) Esfregue essa mistura na carne, divida sobre ela as folhas de louro e deixe repousar.
4) Pique muito bem as cebolas, de preferência no processador, até quase virar um purê. Reserve.
5) Pique também bem miudinha a salsinha. Reserve.
6) Leve uma panela de pedra mineira – ou então uma panela de aço, de fundo resistente e com tampa – ao fogo alto. Ela também deve ser grande o suficiente para conter a carne ou então corte a maminha em dois pedaços.
7) Coloque aí a manteiga de garrafa restante.
8) Quando estiver bem quente coloque a carne na panela e doure bem de todos os lados.
9) Retire a carne e coloque a cebola triturada na panela. Tempere com um pouco de sal e misture por alguns minutos para murchar, sem queimar.
10) Retorne a carne para a panela e acrescente a Guiness.
11) Junte a salsinha, abaixe o fogo e cozinhe por aproximadamente 40-60 minutos - ou até o caldo reduzir e a carne estar macia - em fogo baixo. Prove o sal.
12) Na hora de servir, retire a carne da panela, fatie e recoloque no molho. Vai bem com arroz branco ou batatas que podem ser cozidas e jogadas depois na panela para pegar o gostinho do molho.

*** Essa carne também pode ser feita na panela de pressão. Nesse caso o cozimento é reduzido – cerca de 30 a 40 minutos contados a partir da fervura. O fato da porcaria da panela mineira estar rachada na lateral não tirou o brilho da receita. Ficou muito bom! Mas se Tiradentes não fosse tão longe eu ia lá reclamar. Comprei a panela já curada, o vendedor me garantiu que estava pronta pra usar. Transportei com o maior cuidado, guardei num lugar que ninguém mexe. Alguém sabe onde tem panela de pedra aqui pertinho?
Postado por Alê

Um comentário:

Anônimo disse...

Muito bom, demorou, hein sis!